Sistemas de áudio high-end valem a pena?

Som de alta performance, sistema high-end, áudio high end... Você já deve ter ouvido essas expressões e se perguntado do que se trata, porque é tão mais caro e se vale a pena. É hora de descobrir!
Sistemas de áudio high-end valem a pena?
Kosten-haus , 20/07/2021

Sistemas de som high-end são o sonho de muitos consumidores.

Em tradução livre, essa expressão significa algo como “topo de linha”. Ou seja, estamos falando dos equipamentos de áudio que são geralmente os melhores – e mais caros – do mercado.

Mas nem sempre.

High-end não é sinônimo de alto valor, nem do “melhor produto” - afinal, o que é melhor para você pode ser bem diferente do que é um verdadeiro sistema de som high-end.

Então, qual a diferença de um equipamento como esse em relação a um convencional? Por que ele é normalmente bem mais caro?

Saiba o que faz um sistema de som ser considerado high-end e entenda se o investimento vale a pena para você:

 

O que é um sistema high-end?

Primeiro, é importante esclarecer que o termo “high-end” pode ser usado para categorizar diversos produtos, de relógios a computadores, não apenas sistemas de som.

No caso do áudio, chamamos de high-end os sistemas de alto desempenho, ou “high fidelity”, justamente pela “alta fidelidade” do som emitido.

Ou seja, são equipamentos que se destacam por sua capacidade de reproduzir o som com muito mais fidelidade e naturalidade do que os convencionais.

Apesar de ser classificado muitas vezes como “de última geração”, um sistema de som high-end não tem nada a ver com recursos ou com a tecnologia mais recente. Seu diferencial é ser projetado para durar por muitos anos, mantendo sempre um excelente desempenho.

É só pensar nos discos de vinil: em muitos casos, antigas vitrolas analógicas proporcionam um som melhor do que CDs, DVDs ou Blu-ray.

Outro aspecto relevante é que produtos high-end são normalmente desenvolvidos de forma quase “artesanal”, ou seja, em quantidade limitada,.com uma rigorosa seleção de componentes internos e com melhor acabamento.

É por esse motivo que, normalmente, são mais caros. Se pensarmos em seu custo-benefício, no entanto, um som verdadeiramente high-end, com alta durabilidade e performance, vale exatamente o preço cobrado.

 

Como saber se um sistema de som é mesmo high-end?

Uma vez que esse conceito é associado a luxo, sofisticação e exclusividade, o termo “high-end” é utilizado às vezes de maneira inapropriada como jogada de marketing para “elevar” o status de um produto ou agregar valor aparente a ele.

É por isso que é importante desconfiar de “rótulos” em propagandas.

Se o seu objetivo é adquirir, de fato, um produto de alta performance e qualidade, é necessário saber diferenciar um high-end de um equipamento convencional.

Infelizmente, nem sempre isso é fácil de se fazer, mas algumas pistas podem te colocar no caminho certo.

Se possível, compare o som que sai de um aparelho high-end com o que sai de um convencional. Quanto mais natural, real e equilibrado o som for, melhor.

O que você deve buscar é um áudio “limpo”. Por exemplo, você sente que há sobreposição ou predominância de uma frequência sonora sobre outra? Retumbâncias, metalizações ou sibilâncias? Isso deve estar ausente em um sistema high-end.

Por outro lado, você consegue distinguir claramente o som de diferentes instrumentos? E as vozes? Elas soam naturais, sem nasalização, sem estridência? Esse é o ideal.

Além do “equilíbrio”, aparelhos high-end apresentam maior extensão e potência acústica e excelente gradação de volume.

Imagine que você está ouvindo uma orquestra ao vivo: o som continua bem definido mesmo quando o volume aumenta, certo? É o que deve acontecer no high-end.

Também, o nível de detalhe deve ser grande: você deve ser capaz de ouvir mesmo sons baixos, com nuances que não ouviria em um sistema convencional.

Existem ainda conceitos menos simples de se analisar, como a profundidade e a tridimensionalidade do som, também chamada de “palco sonoro”. Se você fechar os olhos, consegue imaginar onde cada instrumento que escuta está localizado? Sente que o som “preenche” todo o ambiente?

De forma geral, o equipamento high-end te proporciona um som que você pode ouvir por horas sem se cansar, natural e equilibrado, tão fiel quanto se você estivesse escutando ao vivo.

 

Fabricantes

Caso não se sinta apto a julgar a qualidade sonora de um equipamento, uma boa dica é procurar por produtos de marcas de renome, com bom tempo de mercado ou que possuam histórico de criar produtos que se tornam referência.

Pesquise sobre as linhas dessas marcas, leia análises e reviews feitas em publicações sérias e especializadas e confira se o produto está disponível no Brasil através de distribuidores autorizados.

Por exemplo, algumas marcas de excelente qualidade com equipamentos de áudio high-end são Arcam, Crown, JBL Synthesis, Lexicon, Mark Levinson, Meridian e Revel.

 

E então... som high-end vale ou não a pena?

Essa não é uma pergunta simples de se responder.

Em termos de qualidade sonora, a experiência resultante de um sistema high-end (o que inclui não só caixas acústicas, mas amplificadores, conectores, cabos) é certamente superior e, portanto, vale a pena.

No entanto, esse tipo de produto é normalmente custoso e mais comum de ser encontrado em ambientes profissionais.

Caso você tenha orçamento e seja um verdadeiro aficionado, sem dúvida não irá se arrepender de adquirir um sistema high-end.

 

 

Já se você procura um som de excelente qualidade, mas com uma faixa de valores menor, existem outras opções muito interessantes no mercado.

Precisa de ajuda para projetar o melhor sistema de som para sua casa? Fale conosco! Será um prazer atendê-lo.
Som Ambiente

Comentários

Siga

Inscreva-se

Adicione seu e-mail aqui e receba as
novidades Kosten-haus em primeira mão.

Fale conosco

Preencha esse formulário e
em breve entraremos em contato

Formulário